BLOG

Linha Turismo ganha mais dois pontos no trajeto de Santa Felicidade

Passeios e atrativos

A Linha Turismo será estendida e terá dois novos pontos no bairro Santa Felicidade. A mudança começa a valer já neste sábado (8/7) e atenderá melhor o comércio desse importante bairro turístico da cidade.

O prefeito Rafael Greca estreou o novo trajeto da Linha na manhã deste sábado, de onde fez transmissões ao vivo para suas redes sociais. Para os turistas que desfrutavam da linha, Greca explicou a importância histórica e cultural dos principais pontos percorridos. “Sejam bem-vindos a Curitiba, aproveitem o passeio e gastem bastante”, brincou.

“A cidade precisa dos turistas, pois o turismo gera emprego e renda”, ressaltou Greca. O trecho percorrido começou no Memorial Ucraniano e passou pela Avenida Ribas, onde estão o Portal Italiano e outros atrativos do bairro de Santa Felicidade.

Também estiveram presentes a administradora da Regional Santa Felicidade, Simone das Chagas Lima, e os vereadores Maria Manfron e Mauro Ignácio.

Mudanças

A partir de agora, o ônibus turístico seguirá um pouco mais pela Avenida Manoel Ribas até contornar a rua Santa Bertilla Boscardin, ao lado da Igreja de São José e Santa Felicidade. Antes, o contorno era pela rua Marcos Mocelin.

A alteração proporciona uma cobertura maior do centro tradicional do bairro. Para atender a mudança, os dois pontos de parada da linha na avenida Manoel Ribas serão readequados. Um ficará no começo do começo do centrinho de Santa Felicidade e ou outro no final.

“As novas paradas convidam os turistas a conhecer melhor Santa Felicidade, pois poderão fazer o desembarque no começo e seguir caminhando pelo centrinho até o ponto final, próximo da Igreja, apreciando a tradicional arquitetura e desfrutando o comércio e os restaurantes ”, disse a presidente do Instituto Municipal de Turismo de Curitiba, Tatiana Turra.

Além dessas mudanças, em Santa Felicidade, a Linha Turismo terá dois novos pontos antes do início da Via Vêneto, onde também existe um comércio ativo.

A mudança foi avaliada pela Urbanização de Curitiba S/A (Urbs), que gerencia o funcionamento da linha, e pelo Instituto Municipal do Turismo.