BLOG

Único Museu do Holocausto do Brasil fica em Curitiba – e sobram motivos para conhecê-lo!

Conheça Curitiba

Só existem dois espaços culturais destinados ao Holocausto no país, e o primeiro deles (e mais completo) é curitibano

Curitiba foi a primeira cidade do Brasil, e por muitos anos a única, a ter um espaço cultural dedicado à memória das vítimas do holocausto, na Segunda Guerra Mundial. É o Museu do Holocausto, um espaço interativo, que conta a história da guerra através da história das vítimas e dos sobreviventes do regime nazista.

O local fica dentro do complexo do Centro Israelita do Paraná, que engloba a sinagoga e a Escola Israelita Brasileira Salomão Guelmann, entre outras instalações. Apesar de tão ligada à comunidade judaica da cidade, a instituição não se reserva a falar de uma das maiores tragédias da humanidade somente do ponto de vista dos judeus.

As vítimas perseguidas por raça, ideologia e oposição ao nazismo também são lembradas. Segundo Carlos Reiss, coordenador geral do museu e especialista na história da Shoá (palavra hebraica para se referir ao holocausto), essa é uma das principais diferenças entre o Museu do Holocausto curitibano e o Memorial da Imigração Judaica.

Ao entrar no museu, nos deparamos com um jardim externo de chão de pedras e tábuas de madeira envelhecidas, lembrando os trilhos dos trens que levaram as vítimas da Shoá para os campos de concentração. No lado de dentro, o clima propositalmente frio e escuro combina com o chão acizentado de cimento. Tudo remete ao desconforto que os visitantes naturalmente irão sentir ao descobrir mais sobre um tema tão pesado e ao mesmo tempo tratado com delicadeza. No Museu do Holocausto, você não encontrará fotos trágicas e chocantes ou registros da brutalidade nazista, mas sim personagens e memórias. Tanto que já no início do passeio todos recebem uma espécie de caderneta que conta a história de um sobrevivente diferente, com páginas que devem ser viradas a cada etapa da visita guiada, personificando assim a narrativa e dando outra dimensão para a aula de história que acompanharão.

O museu foi inaugurado em 2011 e continua sendo o único desse formato que aborda o tema dessa forma no Brasil. Conta com exposição permanente com 56 objetos e aproximadamente 300 fotos e vídeos, que correspondem a somente cerca de 5% de todo o acervo. O departamento museológico recebe doações de fotos, documentos, passaportes e objetos relacionados as vítimas e ao período histórico do Holocausto. O acervo completo pode ser visto em computadores no final da visita e em exposições temporárias e itinerantes. Além disso, também promovem cursos de capacitação e ensino sobre a história do holocausto para profissionais de todo o país.

(41) 3093-7461

Aberto de seg. a quarta: 8h30 às 11h30 e 14h30 às 17h30| sexta: 8h30 às 11h30| domingo: 9h às 12h| quinta e sábado: fechado.