BLOG

Museu do Saneamento abrigará o Memorial Planeta Água

Novidades

Atividades interativas e espaço de exposição farão parte do novo trabalho, lançado pela Sanepar. Será um roteiro inédito que junta diversão, educação ambiental, ciência e tecnologia.


Museu do Saneamento
Museu do Saneamento: primeira estação de tratamento de água do Paraná abrigará Memorial Planeta Água. – Foto: Divulgação Sanepar

O Festival de Curitiba anunciou, na manhã desta quinta-feira (7), a programação de sua 28ª edição. Com curadoria de Marcio Abreu e Guilherme Weber, o projeto neste ano faz menção à obra “A Insurreição que Vem”, do Comitê Invisível, escrito na França em 2007.

Um roteiro inédito que junta diversão, educação ambiental, ciência e tecnologia está sendo criado no Museu do Saneamento, em Curitiba. É o Memorial Planeta Água, lançado nesta quarta-feira (17) que funcionará onde antes estavam filtros e tubulações da antiga e já desativada Estação de Tratamento de Água Tarumã, a primeira do Paraná. A área de exposição do Planeta Água terá novos 434 metros quadrados e funcionará no térreo e na parte inferior do Museu do Saneamento, que atualmente ocupa 462 metros quadrados.

Para o presidente da Sanepar, Ricardo Soavinski, o Memorial incentivará também a cultura e o turismo, além de projetar Curitiba a um novo patamar de referência em sustentabilidade. “O Museu será o primeiro a ter atrações interativas sobre a água, em todas as suas dimensões, no Brasil”, diz Soavinski.

O valor total do projeto da primeira etapa do projeto é de cerca de 5 milhões, com recursos provenientes da renúncia fiscal da Lei Rouanet. “Ou seja, o Memorial poderá receber apoio financeiro de todas as instituições interessadas e agregará mais possibilidades ao roteiro turístico de Curitiba, fortalecendo o local como um importante atrativo cultural”, afirma o presidente da Sanepar.

EDUCAÇÃO – A diretora de Meio Ambiente da Sanepar, Fabiana Campos, explica que a expectativa é fortalecer o Museu como um importante instrumento de educação socioambiental para o uso racional dos recursos hídricos. “Queremos evidenciar o caráter arrojado da iniciativa, pela Sanepar e seus parceiros, e a preocupação com a formação e a informação desta e das futuras gerações”, afirma.

Ela explica que o projeto prevê acessibilidade integral (física, sensorial e intelectual) em todas as áreas expositivas do Memorial e que a nova área oferecerá informação e oportunidades de interação com o uso de materiais como textos, fotografias, ilustrações, histórias em quadrinhos, filmes, infográficos, objetos de arte, instalações, entre outros.

“O Museu quer surpreender ao despertar os sentidos utilizando o olhar, o tato, o olfato, a audição e a fala como elementos de absorção e fixação de conhecimento. A intenção é uma experiência lúdica e transformadora, favorecendo a internalização dos conteúdos apresentados e levando à reflexão”, diz.

MUSEU – Inaugurado em 2014, pela Sanepar, o Museu do Saneamento possui mais de 8 mil itens em seu acervo, que abrangem o período de 1875 aos dias atuais. O acervo é formado por equipamentos, objetos, mobiliários, vestuários, documentos, veículos de transporte, fotografias, audiovisuais, mapas, plantas e projetos de engenharia. Boa parte já está catalogada em meio digital e disponível para consulta no local, de forma a incentivar a pesquisa e a produção de conhecimento na área.

Na principal sala, está aberta a exposição “Dos Olhos d’Água à Sanepar”, com objetos e painéis de textos e fotos que tratam dos momentos mais marcantes na evolução da empresa e do saneamento no Paraná desde 1853 até os dias atuais. O Museu abriga ainda salas de exposição de longa e curta duração, reserva técnica e laboratório de conservação. O espaço fica aberto de segunda a sexta-feira das 8h30 às 17 horas. Visitas com guia para grupos e escolas podem ser agendadas pelo e-mail: visitas@sanepar.com.br.

Mais informações: www.site.sanepar.com.br/a-sanepar/memoria/museu

Fonte: aen.pr.gov.br