BLOG

Palco Flutuante na Ópera de Arame recebeu mais de 600 músicos em um ano

Novidades

Palco flutuante: projeto terá mais um ano na Ópera de Arame.| Foto: Monica Lachman

Criado no final de 2018, o palco flutuante Vale da Música, na Ópera de Arame teve mais de 300 mil visitantes em seu primeiro ano de atividade. O sucesso fez com que o banco Bradesco, patrocinador do projeto, garanta uma segunda temporada do espaço. A previsão inicial era que de que o projeto só duraria um ano.

“No início do projeto imaginamos cerca de 800 shows ao longo do ano, mas até o final de setembro já foram realizados cerca de mil shows”, contabiliza Hélio Pimentel, vice-presidente do Parque das Pedreiras e sócio da DC Set Eventos – Curitiba empresa que idealizou o Vale da Música.

Segundo Pimentel mais de 600 músicos e quase 350 bandas nacionais e internacionais já passaram pelo Palco Flutuante em cerca de 200 horas de shows.

“Em geral, o Vale da Música recebe quatro apresentações diárias de música instrumental e com repertório bem diversificado, que vai de MPB até música indiana, passando, claro, pelos clássicos rock, jazz e blues.

Entre os nomes de peso que já entraram no palco móvel estão Aaron Liddard, saxofonista da banda da cantora Amy Winehouse, Amlak Tafari, consagrado baixista de reggae e que tem no seu currículo Steel Pulse e Ziggy Marley, entre outros grandes nomes da música instrumental mundial.

Estamos muito felizes com o resultado, inclusive, todo mês, cerca de 40 instrumentistas procuram a curadoria querendo participar do projeto. Isso significa que o Vale da Música foi muito bem aceito pelos músicos e público. Por isso, vamos continuar com o projeto, e seguir neste ritmo, com muitas atrações culturais de qualidade!”, disse Hélio.

Ponto turístico e cultural
A Ópera de Arame é um dos cinco pontos turísticos mais visitados de Curitiba, segundo o Instituto de Turismo de Curitiba.  A iniciativa do Vale da Mùsica criou a oportunidade dos turistas permanecerem por mais tempo no local o que impulsiona o movimento das lojas, do café e do restaurante Ópera Arte.

A Ópera de Arame fica dentro do Parque das Pedreiras, um complexo de 100 mil metros quadrados que inclui a Pedreira Paulo Leminski além de lagos, cascatas, mata de araucárias, Espaço Cultural Paulo Leminski, onde obras, fotos e histórias do poeta curitibano podem ser vistas.

É possível agendar uma visita guiada para conhecer melhor todos os espaços do parque, basta se inscrever no balcão de informações da Ópera. As visitas acontecem de terça a domingo, em horários programados, com duração de até 30 minutos e sem custo algum.

SERVIÇO – Vale da Música
Onde: Ópera de Arame (Rua João Gava, 970, Abranches)
Apresentações: de terça a domingo das 10h às 18h
Valor: R$ 10 inteira; R$ 5 meia-entrada (moradores de Curitiba pagam meia)

 

Fonte: Gazeta do Povo.

 

Veja Também