BLOG

Parque Gomm ganha espaço em homenagem à cultura inglesa

Conheça Curitiba

 

Mais uma etnia presente na história e formadora da população de Curitiba é homenageada em um logradouro da cidade. O Parque Gomm, conhecido pela casa de madeira da família de mesmo nome, ganhou o Memorial Inglês, uma área com elementos que lembram os imigrantes e a cultura do país do Reino Unido.

Memorial

O espaço de 2,5 mil metros quadrados é composto por um mural de tijolos que lembra as construções inglesas, com informações sobre as famílias imigrantes e de grandes nomes da cultura do país, como a banda de rock britânica The Beatles e o poeta e dramaturgo William Shakespeare.

O uso de QR-Codes amplia a experiência dos visitantes, que podem ter acesso aos poemas de William Blake, por exemplo.

O projeto e a execução da obra são da Secretaria Municipal do Meio Ambiente. O projeto também envolve a Fundação Cultural de Curitiba e o Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc).

Bancos, iluminação e pista para circular dentro do parque completam o novo local.

Revitalização

Além dos elementos da cultura inglesa, o espaço ganhou três caixas do projeto Jardins de Mel, um estar para contação de histórias, casinha do coelho e arco com trepadeira florida no jardim da entrada. O jardim é uma referência à escritora e ilustradora infantil Beatrix Potter, autora dos contos de Peter Rabbit.

Completam o paisagismo 156 árvores nativas na área interna e externa do parque e que entram na conta do projeto 100 Mil Árvores para Curitiba. Já são 24 mil árvores plantadas na cidade neste ano.

Homenagens

Aos membros da família Gomm, o embaixador Vijay Rangarajan, leu uma carta da rainha Elizabeth II e do governo do Reino Unido agradecendo pela contribuição no estreitamento dos laços com o Brasil e com Curitiba.

Greca lembrou de quando a Casa Gomm, patrimônio da cidade, foi consulado britânico e palco de eventos e recepções. O prefeito citou contribuições inglesas para a capital, como a emblemática classificação da erva-mate que está no Jardim Botânico de Londres, como Ilex Curitibensis, pelo botânico John Miers. Também falou da presença inglesa na construção da estrada de ferro Curitiba-Paranaguá e ilustrações em aquarela da cidade entre os séculos 18 e 19.

 

Fonte: XV Curitiba

Foto: Divulgação

Veja Também