BLOG

Bate-volta: veja passeios que valem a pena e que estão a até 100 km de Curitiba

Aos redores de Curitiba

 

Com quase 2 milhões de habitantes, Curitiba vem a cada ano atraindo a atenção do turismo nacional. Seja pela sua qualidade de vida, boa gastronomia, eventos o ano todo, mais de 30 parques, ótima rede hoteleira, entre outros atrativos, a cidade também pode ser o ponto de partida do morador ou visitante para conhecer outras cidades. No bom estilo bate e volta, são viagens que, bem programadas, levam o visitante para locais paradisíacos, históricos e gastronômicos num raio de até 100 quilômetros.

Cidades acolhedoras e com muitas atrações estão não muito longe. No Litoral do Estado, a menos de 100 quilômetros pela BR-277, são sete municípios com vocação turística por suas praias e gastronomia típica, além do fator histórico, já que algumas das cidades mais antigas do Paraná estão na região.

Voltando-se para o interior, ainda pela BR-277, são possíveis viagens que duram entre uma a duas horas e conhecer os mistérios dos Campos Gerais, Vila Velha e a Colônia Witmarsun. Se rodar alguns quilômetros a mais, chega-se a Tibagi e ao cânion Guartelá.

Na Grande Curitiba também há opções de passeios que podem ser feitos em um dia, como chegar à histórica Lapa, mais ao Sul da Capital, ou se aventura no Vale do Ribeira, que tem corredeiras, cachoeiras e belezas naturais aliadas a esportes de aventura.

De trem
E não apenas de automóvel que o visitante mais curioso vai se deslocar. Uma dos roteiros sugeridos tem no trem uma das formas de acesso. Com destino a bucólica cidade litorânea de Morretes, o trem sai da estação Ferroviária de Curitiba. No percurso, o passeio corta a Serra do Mar proporcionando uma experiência única devido às belas paisagens. No destino pode-se ainda saborear um delicioso barreado, comida típica de Morretes.

O trem que parte de Curitiba às sextas, sábados e domingos no período da manhã e retorna no final da tarde. Na alta temporada o trem opera todos os dias. A viagem de trem dura aproximadamente três horas, 110 km de trilhos em meio a maravilhosas paisagens.

Mas essa descida para Morretes também pode ser feita acessando a Estrada da Graciosa, a partir da BR-116. No percurso sinuoso, o viajante corta a Mata Atlântica na Serra do Mar e conhece a estrada que ligava Paranaguá ao primeiro planalto na época do Império. No meio do caminho existem vários pontos de parada, com infraestrutura comercial, com banheiros e venda de bebidas e lanches ou milho assado.

Morretes

Morretes está a 70 km de Curitiba. É possível chegar pela BR 277, pela Estrada da Graciosa e de trem. Uma das grandes atrações gastronômicas da cidade é o barreado, prato típico oficial do Paraná. Foi criado em Açores e levado para a região pelos portugueses há mais de 300 anos. No centro histórico, o visitante encontra vários restaurantes, à beira do rio Nhundiaquara, que servem o prato típico da cidade. Morretes também tem lojas de artesanato e feirinha típica.

Prefeitura de Palmeira

Palmeira

Localizada a 80 km de Curitiba, é possível chegar a Palmeira pelas rodovias BR-277, BR-376 e PR-151. Às margens da BR-277 está o acesso à Colônia Witmarsum, conhecida por preservar a cultura alemã. Mas o município tem outros atrativos, como recantos, afloramentos rochosos, mirante natural e construções históricas, como a ponte sobre o Rio dos Papagaios. Palmeira tem várias festas tradicionais como a Expo Palmeira, Festa das Pedras e o Rodeio de Integração.

Mauro Frasson/PRTur

Lapa

A Lapa é uma das cidades mais antigas do Paraná, a 70 km da capital, na região dos Campos Gerais. O município, que retrata o Brasil do século XIX, teve sua origem com a passada dos tropeiros na região, os quais foram muito importantes para a economia do país. A Lapa tem atrações para todos os gostos: história, arquitetura, natureza e gastronomia. Saindo de Curitiba, a maneira mais simples de chegar a Lapa é pela BR-476, a Rodovia do Xisto, por Araucária.

 

Fonte: Divulgação

Ponta Grossa

Dotada de grande entroncamento rodoferroviário, Ponta Grossa fica perto de Curitiba (pouco, menos de 100 km). Com diversos acessos, sendo os principais as rodovias BR-376 e BR-277, PR-151 e Transbrasiliana. A cidade polo dos Campos Gerais é terra do Parque Estadual de Vila Velha. Também uma gastronomia de alta classe e com preços bem mais baixos do que os encontrados em Curitiba. Realiza a MunchenFest todos os anos, atraindo milhares de turistas.

 

Prefeitura de Rio Negro

Rio Negro

A proximidade com Santa Catarina e a imigração alemã são fortes marcas de Rio Negro. Localizado no sudeste do Paraná, o município está no limite com a cidade catarinense de Mafra, e a 110 km da Capital. Um dos seus “monumentos” é a Ponte Metálica Doutor Diniz Assis Hening Os 110 metros da estrutura, que acompanham o rio de margem a margem, teriam sido resultado de um erro de cálculo. A principal rodovia de acesso a Rio Negro é a BR-116.

 

Fonte: Bem Paraná
Fotos: Reprodução

 

Veja Também