BLOG

10 prédios que fazem parte da história de Curitiba

Conheça Curitiba

O arquiteto Guilherme Macedo, autor do livro “Prédios de Curitiba”, destacou 10 prédio que fazem parte da história de Curitiba. No instagram Prédios de Curitiba é possível conhecer outros edifícios que fazem parte da história da capital paranaense.

 

01 – PAÇO DA LIBERDADE (construído entre 1914 e 1916)

Foto: Divulgação

 

Além de ter sediado a Prefeitura Municipal de Curitiba, o prédio conta com simbolismos arquitetônicos, como os dois Hércules que sustentam a fachada principal. Um de aparência jovem representando o poder executivo e um mais velho, na figura do legislativo, encimados por uma figura feminina, que representa “Curitiba”, a cidade personificada. Com quatro pavimentos, despertou a implantação do primeiro elevador da cidade. Por esses motivos, sua construção é considerada um patrimônio cultural nacional.

 

02 – PALÁCIO AVENIDA (construído entre 1927 e 1929)

Foto: Washington Takeuchi

Ali nasceu o exclusivo Cine Avenida, que juntamente com o Cinema da Glória e o Cine Palácio marcaram um importante eixo cultural na região e transformaram a pequena Avenida Luiz Xavier na Cinelândia curitibana.

O Palácio Avenida é nacionalmente conhecido pelos seus espetáculos natalinos, que apresentam um coral de crianças em suas janelas e que ocorrem anualmente desde a reinauguração.

03 – MOREIRA GARCEZ (construído entre 1927 e 1959)

Foto: Washington Takeuchi

 

Fruto da vontade do então prefeito João Moreira Garcez, ergue-se aquele que já foi considerado o terceiro maior arranha-céu do Brasil. O Garcez apresenta ainda a inserção de elementos paranistas, como pinhões geometrizados presentes ao longo da fachada e em detalhes internos nas esquadrias do átrio.

 

04 – BRASILINO MOURA (construído em 1944)

Foto: Washington Takeuchi

 

A implantação desse prédio foi um dos pivôs do enfraquecimento do Plano Agache, que previa o desenvolvimento urbanístico da cidade. O ponto alto do prédio está presente na estética da fachada, um conjunto de esquadrias de ferro levemente inclinadas, emolduradas por ressaltos volumétricos azulados, as quais transmitem a sensação de estarem prestes a cair, motivo pelo qual recebeu o apelido peculiar de “balança, mas não cai”.

 

05 – MARUMBY (construído entre 1946 e 1948)

Foto: Washington Takeuchi

 

Surgiu em 1948 o primeiro arranha-céu da cidade com uso exclusivamente residencial, que recebeu o mesmo nome de um conjunto de montanhas, e foi por muito tempo considerado ponto culminante do Estado do Paraná. É tido como o primeiro edifício condomínio da cidade.

 

06 – ANITA (construído em 1950)

Foto: Washington Takeuchi

 

Apesar do porte baixo, o prédio é praticamente dono da esquina na trifurcação das ruas Cândido Lopes, Carlos de Carvalho e Ermelino de Leão. Porém, ao longo do tempo, acabou cercado por vizinhos gigantes, como os edifícios Tijucas e Souza Naves, além do Hotel Tibagi.

 

07 – EDUARDO VII (construído entre 1950 e 1954)

Foto: Washington Takeuchi

 

Sem dúvida um dos edifícios mais marcantes de Curitiba. Seja pela sua imponência ou até mesmo a semelhança com o Flatiron Building pelo qual foi inspirado. Hoje passa por uma restauração que promete manter a essência do projeto valorizando suas características mais marcantes.

 

08 – TIJUCAS 1958 (construído em 1973)

Foto: Washington Takeuchi

 

Considerado um dos prédios mais visitados do Centro, pode-se dizer que o Tijucas possui uma cidade própria, um conjunto misto com alas residenciais e comerciais, afamado por uma galeria onde percorrem cerca de dez mil pessoas diariamente.

 

09 – ARAUCÁRIA (construído em 1969)

Foto: Washington Takeuchi

 

Prédio que se destaca muito pelas notáveis esquadrias pré-fabricadas vibrantes e ritmadas que compõem essa fachada tão única.

 

10 – GOVERNADOR (construído em 1967)

Foto: Washington Takeuchi

 

Seu formato circular era algo incomum e criava dúvidas do tipo: como mobiliar um quarto redondo? O volume cilíndrico passa a sensação de se soltar do bloco térreo, sua fachada é marcada por faixas verticais que enquadram as esquadrias.

 

 

Fonte: Estúdio C

Veja Também