BLOG

Comidas que são a cara dos curitibanos

Conheça Curitiba

Com 328 anos de história, Curitiba recebeu influência de diversas culturas e é perceptível notar em diversos aspectos da cidade, incluindo na gastronomia. A Pinó realizou uma ampla pesquisa para descobrir qual a cara do curitibano e, é claro, a gastronomia não poderia ficar de fora. Na pesquisa, a Pinó perguntou: Qual a comida que é a cara do curitibano?

PINHÃO

Foto: Júlia Orige/Pixabay

 

Com um total de 35,4% dos votos, o primeiro lugar da lista ficou com um dos alimentos mais conhecidos do Paraná. O pinhão pode ser consumido cozido ou assado, especialmente no fogão a lenha, mas também pode ser utilizado em receitas mais elaboradas. Quando vai se aproximando o inverno, época em que as pinhas das árvores começam a soltar os pinhões, é comum ver o produto à venda em barraquinhas de rua, feiras e mercados.

CARNE-DE-ONÇA

Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo

 

Com um nome que causa confusão, em segundo lugar está a carne-de-onça, que nada mais é do que carne de boi crua com cebola, cebolinha e mostarda preta sobre pão integral. O prato é tão popular que existe uma categoria no Prêmio Bom Gourmet.

PASTEL DE FEIRA

Foto: Letícia Akemi

 

Embora seja uma paixão nacional, o pastel de feira foi apontado como “a cara do curitibano” e ficou em terceiro lugar com 14,1% dos votos. Seja com recheios tradicionais, como carne e queijo, ou sabores mais criativos, como estrogonofe e palmito, o pastel de feira é vendido em feiras, botecos e, vez ou outra, em menus de restaurantes mais requintados.

PÃO COM BOLINHO

Foto: Letícia Akemi/Gazeta do Povo

O prato está presente nos principais bares e botecos da capital paranaense e tem até um festival na cidade, promovido pela turma do Curitiba Honesta. A receita leva bolinho de carne frito, dentro de um pão francês ou de casca crocante, maionese, picles e tudo que o chef queira adicionar.

CHINEQUE

Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo

 

Com 8,7% dos votos, o pãozinho doce, que costuma levar uma quantia generosa de farofa doce em seu topo, com farta variação de sabores e ingredientes é uma iguaria de origem alemã. Seu nome deriva da palavra schnecke, que significa caracol por conta do formato da massa antes dela ir ao forno.

ROLLMOPS

Foto: Divulgação

 

De origem alemã, assim como o chineque e a carne-de-onça, os rollmops são mais populares entre os bebedores de cerveja, tendo somente 1,7% dos votos na pesquisa. A capital já teve até competição, para saber quem comia mais unidades da conserva feita com cebola envolta com filé de arenque ou outro peixe que caia bem na receita, curtida em vinagre e vinho branco.

Fonte: Gazeta do Povo

Veja Também