BLOG

Ópera de Arame reabre com música ao ar livre

Passeios e atrativos

A Ópera de Arame reabre com música ao ar livre e medidas de distanciamento, sinalizando retorno gradual dos espaços culturais da cidade

A Ópera de Arame, além de ser um espaço em meio à natureza, também é o lar do festival permanente Vale da Música. Apresentado desde 2018, o Vale da Música se destaca por ser um dos únicos locais com música ao vivo da cidade durante a pandemia. Isso só é possível pois as apresentações acontecem em um palco flutuante no lago, que mantém os músicos afastados do público.

“Acompanhamos e respeitamos todas as oscilações de abertura e fechamentos de espaços públicos, de acordo com a determinação dos órgãos competentes. Sabemos que a cultura e o lazer passam por desafios e temos orgulho de ter conseguido manter, sem prejuízo, aos músicos, uma programação constante do Festival Permanente Vale da Música, seja no presencial – quando permitido – seja no online. Queremos que as pessoas, de forma consciente, apreciem o espaço da Ópera de Arame com segurança, cultura e natureza”, explica Gabriella Camargo, gerente de marketing do Vale da Música.

 

Desde outubro de 2020 o Vale da Música voltou a ter apresentações diárias, passando por momentos de fechamento e reabertura. Desde então o festival já recebeu 472 apresentações de bandas, uma média de 1.416 artistas ao todo. Antes disso, para manter o projeto e os músicos, aconteceram apresentações do Vale da Música “Crie em Casa”, com encontros online dos músicos, cada um em sua casa.

“O Vale da Música foi o único que – assim como nós músicos – teve e conseguiu se reinventar. Manteve-se ativo em períodos de maior reclusão com o #crieemcasa, dando oportunidade e remunerando vários artistas por meio de uma plataforma digital. Nesse período de retomada, com as apresentações presenciais, se tornou para nós um dos lugares mais seguros para trabalhar e, para o público, assistir uma apresentação. Além da importância para a classe dos artistas regionais, também auxilia na saúde mental não só de curitibanos, mas de todas as pessoas que frequentam esse polo turístico, por ser um espaço amplo e aberto. É uma ótima opção para ouvir a rica diversidade de músicos curitibanos e ter um tempo de lazer e entretenimento seguro”, conta Otávio Augusto, músico profissional, integrante do Vale da Música.

 

Como medidas de segurança, a Ópera de Arame possui rígido controle na limitação de público (funcionando com apenas 50% de sua capacidade), aferição de temperatura na entrada, uso obrigatório de máscara e mesas distanciadas no restaurante Ópera Arte. Monitores estão – durante todo o dia – posicionados para supervisionar e orientar o público a seguir as normas. No palco, os grupos estão limitados a três músicos por apresentação.

 

Fonte: RICmais

Veja Também