BLOG

Memorial Ucraniano amplia acervo como marca dos 130 anos de imigração

Novidades

A imigração ucraniana no Brasil completou 130 anos. Em comemoração, o Memorial Ucraniano de Curitiba ganhou sete pinturas iconográficas. As obras são assinadas pelo artista ucraniano e especialista em arte religiosa antiga Sviatoslav Vladyka e retratam os mais conhecidos santos, bem como os anjos do catolicismo. Além disso, também contemplam retratos de dois poetas, o ucraniano Taras Shevchenko e a paranaense descendente de ucranianos Helena Kolody.

A instalação das obras foi coordenada pela Fundação Cultural de Curitiba. Houve solenidade ao som do acordeon do maestro e presidente da Sociedade Ucraniana do Brasil, Felipe Oresten. Vitório Scarpi cantou o hino da Ucrânia, seguido da bênção dos religiosos, estendida ao local e aos participantes. Posteriormente, Adriano Czaikowski, cônsul honorário, elogiou o cuidado com o Memorial. “Isso revela o amor à nossa cultura e às nossas tradições”, disse.

A presidente da FCC, Ana Cristina de Castro; o representante do arcebispado metropolitano da Igreja Greco-Católica-Ucraniana, padre Elias Marinhuk; e o arcebispo de Aspendos e Eparca da Igreja Ortodoxa Ucraniana no Brasil e na América do Sul, Jeremias Ferens; e o diretor do Seminário São Basílio, padre Soter Schiller, estavam no evento.

Além disso, estiveram no Memorial o presidente do Clube Poltava, Carlos Valdir Henze; a presidente da Comissão da Igreja Ucraniana Nossa Senhora Auxiliadora, Elisabete Beltrami; o presidente da Sociedade dos Amigos da Cultura Ucraniana, Metódio Groxko; o presidente da Comissão da Igreja Ucraniana Nossa Senhora Auxiliadora, Mario Katchuk, e o pároco Eufrem Krefer; o vice-presidente da Representação Central Ucraniano-Brasileira, Felipe Lucas; e o diretor da Câmara de Comércio, Indústria e Inovação Brasil-Ucrânia, Rafael Lucas.

Veja Também