GUIA CURITIBA

Palacete Wolf

Ocupando uma área de esquina de 300m, em frente à Igreja de N. Sra. do Rosário, exemplifica esse monumento a arquitetura nobre urbana de residência da segunda metade do século XIX. O ecletismo de sua arquitetura é expresso pela convivência de influências do neoclássico, urbano por excelência, com elementos culturais de origem germânica típicos de suas edificações rurais.

Os Wolf, de origem austríaca, requereram em 1875 “cem palmos” de terreno no Largo do Rosário para construir um casarão que teria finalidade de ser local de reuniões sociais da família, já que esta residia em uma chácara nos arredores da cidade.

Entre 1889 e 1895, o prédio serviu de quartel-general do 5º Distrito do Exército Brasileiro. No porão do edifício ficou rendido o Barão do Serro Azul, até a decisão de ser enviado ao Rio de Janeiro e se consolidar seu fim trágico.

No decorrer dos anos, no prédio se sucederam diversos locatários, o Colégio Bom Jesus, a Câmara Municipal, escola particular de música, livraria e escritório. Em 1974 foi  desapropriado para instalar a recém-criada Fundação Cultural, que permaneceu no prédio até 2016. Hoje abriga o Instituto Municipal de Turismo, órgão responsável pela gestão pública do turismo em Curitiba. No local funciona um Centro de Atendimento ao Turista (CAT), com prestação de informações e materiais turísticos aos visitantes.